Arquivos
 12/02/2012 a 18/02/2012
 19/06/2011 a 25/06/2011
 20/02/2011 a 26/02/2011
 17/10/2010 a 23/10/2010
 25/07/2010 a 31/07/2010
 11/07/2010 a 17/07/2010
 28/02/2010 a 06/03/2010
 21/02/2010 a 27/02/2010
 24/01/2010 a 30/01/2010
 13/12/2009 a 19/12/2009
 25/10/2009 a 31/10/2009
 06/09/2009 a 12/09/2009
 30/08/2009 a 05/09/2009
 28/06/2009 a 04/07/2009
 29/03/2009 a 04/04/2009
 22/03/2009 a 28/03/2009
 15/03/2009 a 21/03/2009
 08/03/2009 a 14/03/2009
 01/03/2009 a 07/03/2009
 15/02/2009 a 21/02/2009
 09/03/2008 a 15/03/2008
 17/02/2008 a 23/02/2008

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




Blog de edith
 


COMO DEFINIR BIODIVERSIDADE

COMO DEFINIR BIODIVERSIDADE

                                                                                                                                                                                                     Edith Cavalcanti

 

      O geógrafo Aziz Ab Saber ( 85 anos  prof. emérito USP  S.P )  publicou no dia 28/06/2010, no jornal O Estado de S.Paulo, uma matéria que julgo de grande importância especialmente se considerarmos os  enormes problemas ambientais que o PLANETA TERRA- NOSSO ESPAÇO VIVENCIALl está sofrendo. No artigo publicado ele defende a ideia de que o Código Florestal deve ser transformado em um código da biodiversidade com um caráter mais abrangente.

      Na Conferência 92(a) da Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC)  em Natal, ele justificou especialmente que a caatinga não é floresta, é um bioma e, como tal também tem que ser preservado e criticou a proposta elaborada pelo deputado Aldo Rebelo ( PC do B S.P ) que altera o Código florestal. no qual defende unicamente os ruralistas,  considerando-a incompleta e com liberação excessiva e abusiva.

      Na palestra ele comenta a longa  e indelicada resposta dada pelo deputado, na carta enviada.  

      Segundo o prof. Aziz Ab Saber, qualquer revisão do Código Florestal deve enfocar diretrizes prioritariamente analizando as grandes regiões naturais, sobretudo no dominio de  naturezas muito diferentes entre si, como a Amazonia com suas extensissímas florestas tropicais e o Nordeste seco, com os diferentes tipos de caatingas.

      Como venho me dedicando aos estudos sobre meio ambiente ( Ver no meu blog o texto PLANETA TERRA= NOSSO ESPAÇAO VIVENCIAL ) achei imensamente importante  ressaltar a relevancia da opinão abalizada de um cientista  emérito como o professor Aziz Ab Saber, géografo de competência internacional, antes que políticos viabilizem o lançamento  de graves  interferências num Código de suma importância como é o Codigo  Florestal. Mais do que nunca é preciso defender a devastação já tão grave da nossa terra, considerando que é necessário impedir que  políticos  tomem iniciativas  onde é nessessario mais cautela e sobretudo analizar pesquisas em setores abalizados da ciência antes  que sejam tomadas decisões que visam somente interesses  conflitantes com o problema  mais urgente que é a defeza do PLANETA TERRA- NOSSO ESPAÇO VIVENCIAL.

     Como aluna que fui  do prof. Aziz Ab Saber no Curso de  Divulgação Científica (Catedra Unesco)- ECA USP, onde assiti a aula inaugural do ilustre mestre na qual se destacavam  os  seus conhecimentos  sobre os recursos naturais do nosso planeta e como seria necessário agir para conserva-los, julgo de suma importância transcrever aqui o seu  currículo:

      Além do seu longo percurso como professor universitario  pode se destacar algumas de suas grandes contribuições como os estudos que corroboraram para a descoberta de petroleo na Bacia Potiguar, na coordenação da criação  dos parques de preservação da Serra do Mar e do Japi, exaustivas classificações e levantamentos dos dominios morfoclimaticos e ecossistemas continentais sul-americanos, reconstituição de palio-climas sul americanos, estudos de planejamento aerolar, importantes pesquisas de geomorfologia climatica sul-americana, estudos sobre rotas  de migraçãp dos povos pre-colombianos sul-americanos, estudos de planejamento urbano e preservação  do patrimonio historico-tombamento do Teatro Oficina, modelos explicativos para a diversidade biologica neo-tropical- Redutos Pleistocenicos e teorias de educação com o fim de incluir curriculos  setoriais em grades de ensino regionais e nacionais.

      Além das mais altas honrarias  nacionais e internacionais em  ecologia, geologia e arqueologia  é Membro Honorario da Sociedade de Arqueologia Brasileira, Premio Almirante Alvaro Alberto para Ciência e Tecnologia, Ordem Grão Cruz em Ciências da Terra pela Ordem do Merito Ciêntifico e Academia Brasileira de Ciencias. Premio Internacional de Ecologia, Premio Unesco para Ciência e Meio Ambiente.  Presidente de Honra da Sociedade Brasileira  para o Progresso da Ciência.  Professor Emerito da Facudade de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade de S.Paulo , Professor Honorario do Instituto de Estudos Avançados  da mesma Universidade, MANTENDO-SE ATE HOJE EM PLENA ATIVIDADE.

 

      Edith cavalcanti

     Formação: Faculdade Artes Plasticas e Comunicação  (FAAP)

     Psicanalise Lacaniana

     Escola Brasileira de Psicanalise

     Curso de Divulgação Ciêntifica - Nucleo Jose Reis - ECA -USP



Escrito por edith às 20h29
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]