Arquivos
 12/02/2012 a 18/02/2012
 19/06/2011 a 25/06/2011
 20/02/2011 a 26/02/2011
 17/10/2010 a 23/10/2010
 25/07/2010 a 31/07/2010
 11/07/2010 a 17/07/2010
 28/02/2010 a 06/03/2010
 21/02/2010 a 27/02/2010
 24/01/2010 a 30/01/2010
 13/12/2009 a 19/12/2009
 25/10/2009 a 31/10/2009
 06/09/2009 a 12/09/2009
 30/08/2009 a 05/09/2009
 28/06/2009 a 04/07/2009
 29/03/2009 a 04/04/2009
 22/03/2009 a 28/03/2009
 15/03/2009 a 21/03/2009
 08/03/2009 a 14/03/2009
 01/03/2009 a 07/03/2009
 15/02/2009 a 21/02/2009
 09/03/2008 a 15/03/2008
 17/02/2008 a 23/02/2008

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




Blog de edith
 


PLANETA TERRA - NOSSO ESPAÇO VIVENCIAL

PLANETA TERRA - NOSSO ESPAÇO VIVENCIAL

                                                                                                                                          Edith Cavalcanti

 

      Hoje podemos definir o homem como um criador de espaços.

      Na intencionalidade dos atos humanos está o segredo da capacidade de produzir um mundo que se adeque as suas necessidades cada vez mais complexas. Da interação HOMEM+ESPAÇO FISICO surge o ESPAÇO VIVENCIAL.

      O conceito de espaço foi se modificando através de uma longa elaboração filosófica. Hoje consideramos o  espaço  como uma unidade teórica resultante da conjunção do espaço físico com o espaço social  numa interação ininterrupta. O homem jamais aceitou o seu habitat como ele lhe é oferecido no seu momento existencial. A  sua angústia básica ou a busca de algo que transcende a sua propria natureza humana o força  a agir sobre o meio ambiente. E, não contente em criar, ele está constantemente agindo sobre a sua propria criação. É esta conscientização de modificar o mundo que ,ao  mesmo tempo, essas  proprias modificações  o impelem a um esforço para se adaptar as novas situações surgidas que, muitas vezes superam as suas expectativas. São os valores sociais que  determinando as mudanças surgidas,  dominam um certo periodo e orientam a mão do homem quando ele modela o seu universo. Por isso é relativamente facil a correlação entre esses valores intelectuais e sociais e o meio físico, resultando na criação de um ecossistema, que forma o ambiente no qual vivemos.

     Toda a historia do mundo nada mais é que o estudo da consciência  vivencial do HOMEM. Ele não constroi a sua morada apenas para se abrigar das forças da natureza. Os seus atos constituem o substrato de todas as sua concepções, a sua "Weltaunschauung".

      Rapidamente  comparemos os fundamentos das civilizações passadas, os seus desenvolvimentos e as diferenças  brutais entre elas e  a nossa época atual. Cada periodo representa um espaço específico contendo a sua religião, a sua moral, as suas leis, os seus mitos, a sua tecnologia, os seus conhecimentos intelectuais.  E é importante acentuar que, mesmo nas coisas que são básicas, isto é, intrínsecas à sua propria natureza, o homem não se mantém imutável.

      Vamos colocar agora em  evidência  o ser humano atual e o planeta terra - seu espaço vivencial.

     É dificil ou mesmo impossivei comparar a nossa  época  as civilizações anteriores, especialmente se levarmos em conta a celeridade das descobertas científicas e o incrivel desenvolvimento tecnológico que, a par de um imenso progresso, está acarretando danos terriveis à sobrevivencia da terra. No proceso de apropriar-se da realidade para  cada vez mais dominar o ambiente, o homem ultrapassou a capacidade de uso dos recursos naturais que lhe eram oferecidos. A terra está esgotada. Estamos vivenciando momentos jamais existidos. É  certo que muitas  transformações marcaram épocas de grandes mudanças terrestres, mas o que se vê hoje é um esgotamento nunca existido dos recursos naturais. A  impressão  que nos assalta é que há uma revolta da natureza como se ela tivesse sido aviltada ao extremo: são rios que transbordam, morros que deslizam, terremotos, secas, vulcões em erupção, degelo não só nos polos mas em lugares que sempre se mantiveram cobertos de gelo. Milhões de pessoas estão desabrigadas. Há fome e doenças provocadas pela escassez de mantimentos e pela falta de higiene em zonas de miséria extrema na China, no Japão, no México, no Brasil. É  SÓ ACOMPANHAR PELA TELEVISÃO OU PELA INTERNET AS APRESENTAÇÕES DIÁRIAS DAS CATASTROFES MUNDIAIS.

   Quero terminar com uma indagação: há uma consciência coletiva dos perigos reais da situação terrestre? O cidadão comum assim como os nossos políticos, estão alertas ao que os cientistas procuram evidenciar? Ou é mais facil se preocupar com o fator preponderante para o ser humano - a riqueza economica?

     

    Edith Cavalcanti

    Formação: Faculdade de Artes Plasticas e Comunicações (FAP)

    Psicanalista

    Escola Brasileira de Psicanalise Lacaniana.

    Ex aluna do Curso de Divulgacão Científica  ECA USP


 

 


 



Escrito por edith às 23h11
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]